Como Ter Seu Próprio Negocio: #03 Passos

 

 

Ah  ter o próprio negócio! Ter horários flexíveis, não ter chefe, fazer somente o que gosta, ser livre… parece um sonho, não é mesmo ?

Poder equilibrar profissional e vida pessoal, é maravilhoso!

Várias pessoas vem perseguindo esse sonho!

Segundo pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor (GEM),  patrocinado pelo Sebrae, a taxa de empreendedorismo no ano de 2015 foi de 39,3%, o maior nos últimos 14 anos. Ainda segundo a pesquisa, em cada dez brasileiros quatro já têm empresa ou estão envolvidos com a criação de uma. É muita gente empreendendo !

 

 

OS DESAFIOS DO EMPREENDEDORISMO 

Empreender requer que você use toda sua capacitação para criar algo inovador, que ofereça diferenciais em relação ao que já existe no mercado ou algo novo.  É necessário identificar a “dor” do cliente, e oferecer a resposta que lhe dará solução.  Empreender não é só “abrir um negócio” !

Conhecer o negócio nem sempre é imprescindível, claro que ajuda muito, mas você poderá se capacitar com os vários cursos existentes no mercado.

Para  manter-se  envolvido e motivado, a paixão é fundamental. O  projeto deve fazer sentido para você, do contrário tende a morrer em pouco tempo. Contudo, paixão sozinha não te levará ao sucesso!

Empreender não é fácil como pode imaginar algumas pessoas! Não é esse sonho cor de rosa que muitos idealizam. Você poderá ter que trabalhar muito mais do que se fosse empregado,  e sim  terá vários chefes – o seu cliente.

Não desanime! Atingir seu propósito de ser empreendedor é possível desde que você se cerque  dos cuidados necessários, definindo bem a estrutura do negócio dos seus sonhos. Seja perseverante e engajado!

Para isso é imprescindível desenvolver um plano de negócios, ou seja, um planejamento para sua empresa de curto, médio ,  incluindo visão de longo prazo.

 

1 - SEU PLANO DE NEGÓCIOS

Seu plano de negócios deverá ter:

  • A missão e os valores da sua empresa
  • O diferencial da sua empresa x mercado
  • Seus produtos ou serviços
  • Seu público alvo ou clientes
  • Seus concorrentes
  • Seus fornecedores
  • Seus parceiros
  • Preço dos produtos/serviços
  • Forma de comercialização
  • Necessidade de pessoal
  • Recursos necessários
  • Outros

 

2- RESERVA FINANCEIRA

É muito comum que a maioria dos negócios não gere lucro nos primeiros meses, então é de extrema importância que você tenha uma reserva financeira para garantir sua sobrevivência pessoal. Mesmo após a geração de lucro, é altamente recomendável que parte desse lucro seja reinvestido na  empresa de maneira a garantir a continuidade de seu crescimento.

 

3- FLUXO DE CAIXA E CAPITAL DE GIRO 

Você deverá elaborar um fluxo de caixa com estimativas de entradas e saídas.  A grande maioria das empresas necessita de Capital de Giro, que é o valor necessário para arcar com os custos, gastos ou despesas  até efetivamente receber a receita de vendas, ou seja para manter a empresa viva. No início do negócio este capital deverá se muito bem dimensionado, já que poderá levar um tempo até engrenar.

Este é um item imprescindível para sua empresa se manter saudável. Muitos negócios quando não possuem caixa, mesmo que gerem lucro tendem a quebrar. Este é um dos principais fatores da morte precoce de alguns negócios que não prevê adequadamente o capital de giro inicial.

O Sebrae possui  cartilhas, cursos e orientação profissional para elaboração do seu plano.

 

DADOS SOBRE A SOBREVIVÊNCIA DAS EMPRESAS NO BRASIL

Abaixo duas tabelas com dados contidos em pesquisa do Sebrae, onde você pode verificar os principais motivos da sobrevivência ou mortalidade das pequenas empresas no Brasil. O material completo você poderá acessar no site do Sebrae.

 

 

 

Empresas  sobreviventes Empresas fechadas
ANTES DA ABERTURA: Empregado no mesmo ramo

Abriu por oportunidade

Desejava ter o próprio negócio

Estava desempregado

Abriu por necessidade

abriu por exigência de cliente/fornecedor

PLANEJAMENTO/ RECURSOS Planejou por mais tempo (11 meses) e com mais qualidade

Negociou prazos com fornecedores

Obteve empréstimo em bancos

Planejamento deficiente (8 meses)

Não negociou prazos com fornecedores

Não obteve empréstimo em bancos

GESTÃO DO NEGÓCIO Aperfeiçoava produtos com frequência

Investia na capacitação da mão de obra e dos sócios

Estava sempre atualizado com respeito às novas tecnologias do setor

Acompanhamento rigoroso receitas/despesas

Diferenciava produtos e serviços

Não aperfeiçoava produtos

Não investia na capacitação da mão de obra e dos sócios

Não se atualizava

Não fazia acompanhamento rigoroso receitas/despesas

Produtos sem diferencial

CAPACITAÇÃO Fez curso para melhorar o conhecimento sobre como administrar um negócio, enquanto tinha a empresa Não fez nenhum curso sobre gestão do negócio

 

 

Fique Bem !

 

Se gostou, não esquece de curtir e compartilhar!
Deixe seu comentário, ele é muito bem vindo !

 

 

 

Ana Pacheco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *